sábado, 29 de junho de 2024

Mais Avanços para Brejo da Madre de Deus: Distrito Mandaçaia recebe novas obras no próximo Sábado


No próximo sábado, 29 de junho, a Prefeitura do Brejo da Madre de Deus, por meio da Secretaria de Obras, entregará à população do distrito Mandaçaia diversas melhorias, incluindo a nova praça pública, pavimentação, macro drenagem e canal da rua principal.

Estas melhorias proporcionarão mais segurança, conforto e lazer aos moradores do distrito, além de contribuir para o desenvolvimento da região.

O evento, marcado para começar às 18h, contará com a presença do prefeito do município, secretários e servidores. Durante a cerimônia, também será assinada a ordem de serviço para a construção da praça do Sítio Catolé.

As obras que serão entregues, assim como a praça que será construída no sítio Catolé reforçam o comprometimento da gestão municipal. Convidamos toda a população para prestigiar esse momento especial para os moradores do distrito Mandaçaia.

quinta-feira, 27 de junho de 2024

Prefeitura do Brejo da Madre de Deus inaugura Cozinha Comunitária


A Prefeitura do Brejo da Madre de Deus, através da Secretaria de Assistência Social, Cidadania e Mulher, convida toda a população para a inauguração da Cozinha Comunitária Vovó Izabel. O evento ocorrerá na próxima quinta-feira, 4 de julho, a partir das 10h, na Rua principal do Bairro Boa Esperança, em Brejo sede.

A Cozinha Comunitária Vovó Izabel é uma realização de grande importância para a comunidade, visando promover a segurança alimentar e o bem-estar dos munícipes. Além de fornecer alimentação de qualidade, a Cozinha Comunitária Vovó Izabel também atuará como um centro de integração social, onde a comunidade poderá participar de atividades educativas e culturais.

A presença de autoridades locais, representantes de entidades civis e da população em geral será de grande importância para o avanço na área social do município. A Cozinha Comunitária será um espaço dedicado a fornecer refeições nutritivas, contribuindo para a saúde e o desenvolvimento social dos moradores.

Taxação de compras de até US$ 50 exclui remédios e valerá a partir 1º de agosto


O governo federal informou nesta quinta-feira (26) que a retomada da taxação de importações de até US$ 50 valerá a partir de 1º de agosto e que o imposto federal não incidirá sobre medicamentos comprados por pessoas físicas.



Pela regra anterior, essas compras estavam sujeitas apenas à incidência do ICMS, um imposto estadual. O novo texto inclui no preço, antes do ICMS, um imposto de importação de 20% sobre o valor da compra. "O que o presidente Lula quer é excluir os medicamentos porque tinha pessoa física importando medicamentos para alguns tipos de moléstias, de doenças. Então você exclui os medicamentos", afirmou o vice-presidente Geraldo Alckmin.

O texto será regulamentado nos próximos dias, segundo o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha.

O governo publicará uma medida provisória para estabelecer a data de 1º de agosto para cobrança da taxa de importação e para assegurar a isenção dos medicamentos. "Do jeito que estava o texto, poderia suscitar uma dúvida se existiria a taxação para medicamentos que são importados por pessoas físicas. Vai sair uma medida provisória, publicada nesta sexta (28), que deixa claro que importação de medicamentos por pessoas físicas está isento de qualquer taxação adicional. Mantém as mesmas regras de isenção hoje", disse Padilha.

"A medida provisória deixa claro que a vigência é a partir de 1º de agosto. Isso permite a organização da Receita e a própria adaptação das plataformas para que tenha essa cobrança", completou o ministro.

A nova taxa - Desde agosto do ano passado, o governo vinha isentando as compras internacionais feitas na internet de até US$ 50. A medida foi implementada por uma portaria publicada em junho de 2023 pelo Ministério da Fazenda.

De acordo com as regras, as empresas que aderissem ao programa Remessa Conforme, da Receita Federal, e recolhessem o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), estariam isentas da cobrança.

Com a sanção do projeto, os produtos importados passarão em agosto a ser taxados duas vezes, com o novo imposto federal e com o ICMS. Serão cobradas duas alíquotas diferentes.

  • Uma de 20% sobre o valor de US$ 50.
  • E a outra de 60% sobre o valor excedente.

Na prática, será dado um desconto de US$ 20 para compras acima de US$ 50, de modo a abater a tributação dos primeiros US$ 50 de compra.

Numa compra de US$ 60, por exemplo hoje a taxa seria de US$ 36 (60%). Mas, a partir de agosto:

  • A taxa total passa a ser de US$ 16, porque será cobrada a taxa de 20% sobre a parcela inicial de US$ 50 (o que gera um imposto de US$ 10) e será cobrada a de 60% sobre o restante, de US$ 10 (o que gera um imposto de US$ 6).
  • No caso de uma compra de US$ 3 mil, o desconto final são os mesmos US$ 20, ao aplicar a taxa sobre o excedente acima de US$ 50.
Hoje em dia, essa compra pagaria um imposto de US$ 1.800. Com a nova regra, vai pagar US$ 1.780.

Com informações de O Globo

Caravana do Crédito chega a mais quatro cidades em julho


A Caravana do Crédito da Agência de Empreendedorismo de Pernambuco (AGE) está expandindo sua área de cobertura em julho, alcançando mais quatro municípios da Região Metropolitana e Agreste. As equipes de agentes e analistas de negócios atenderão empreendedores e empresários em Paulista (3 e 4 de julho), Toritama (10 e 11 de julho), Camaragibe (16 e 17 de julho) e Santa Cruz do Capibaribe (23 e 24 de julho).

O objetivo da caravana é descentralizar e interiorizar as operações da agência de fomento, garantindo que as linhas de crédito cheguem a todas as regiões de Pernambuco. “Nosso intuito é ampliar o alcance dos financiamentos disponibilizados, apoiando o crescimento socioeconômico desses municípios. É uma forma de chegarmos até as pessoas e esclarecer suas dúvidas, para que possam estruturar seu novo negócio ou impulsioná-lo,” destacou a diretora-presidente da AGE, Angella Mochel.

A AGE oferece linhas de crédito simples, seguras e com as menores taxas de juros do mercado. Trabalhadores informais podem obter até R$ 3 mil, enquanto Microempreendedores Individuais (MEI) podem acessar até R$ 21 mil. Empresas de outros portes podem conseguir até R$ 3 milhões, dependendo da análise de crédito e da capacidade de pagamento.

quarta-feira, 26 de junho de 2024

STF fixa em '40 gramas' quantidade de maconha para diferenciar usuário de traficante


O Supremo Tribunal Federal (
STF) estabeleceu nesta quarta-feira (26) o parâmetro de 40g ou seis plantas fêmeas como critério para diferenciar usuários de traficantes de maconha, no julgamento que descriminalizou o porte de entorpecentes para uso próprio.

"Nos termos do parágrafo 2o do art. 28 da do art. 28 da Lei 11.343 de 2006 será presumido usuário quem, para uso próprio, adquirir, guardar, tiver em depósito, transportar ou trouxer consigo até 40g quantidade de cannabis sativa ou seis plantas fêmeas, até que o Congresso venha a legislar a respeito", diz a tese aprovada pelos ministros.

Barroso explicou que o limite de 40g é "relativo". Isto é, se uma pessoa portar menos que essa quantidade de maconha, mas, segundo o policial, adotar práticas de tráfico, deverá ser processado criminalmente.

A determinação também é temporária, e permanece em vigor até que o Congresso Nacional defina novos critérios.

Decisão do STF - Por maioria, a Corte definiu que não se enquadra como crime a conduta de portar maconha para uso próprio. Ou seja, uma pessoa que tem consigo uma quantidade da substância para consumo individual não responderá na esfera penal por delito.

Isso não significa que a prática foi legalizada. As pessoas não estão liberadas a uso em qualquer lugar. Quem tiver a substância, mesmo na quantidade de uso próprio, ainda estará cometendo ato ilícito, ou seja, violando a lei.

Se isso ocorrer, a pessoa estará sujeita a sanções como:

  • Advertência sobre os efeitos das drogas;
  • Medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.

Diferenças entre descriminalização, despenalização e legalização

  • Despenalizar significa substituir uma pena de prisão (que restringe a liberdade) por punições de outra natureza (restrições de direitos, por exemplo).
  • Legalizar é estabelecer uma série de leis que permitem e regulamentam uma conduta. Estas normas organizam a atividade e estabelecem suas condições e restrições - regras de produção, venda, por exemplo. Também pune quem descumpre o que for definido. Na prática, é autorizar por meio de uma regra.
  • Já descriminalizar consiste em deixar de considerar uma ação como crime. Ou seja, em âmbito penal, a punição deixa de existir. Mas é possível ainda aplicar sanções administrativas ou civis.

Com informações do Globo.com

Dia Internacional das Micros e Pequenas Empresas: especialista destaca pontos importantes para os que desejam ser MEI


Definida pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Dia Internacional das Micros e Pequenas Empresas (MEI), alusivo à data de 27 de junho, demonstra a importância do micro e pequeno empreendedor e dos pequenos negócios. No Brasil, de acordo com o Boletim do 1º quadrimestre de 2024, realizado pelo Mapa de Empresas, ligado ao Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, o MEI é responsável por 56,5% dos negócios ativos, sendo 1.091.205 aberturas de MEIs no primeiro quadrimestre de 2024, o que representa um aumento de 29,8% em comparação com o mesmo período de 2023.

Entre as cinco atividades mais exploradas por MEIs, informadas no Boletim, estão: promoção de vendas; preparação de documentos e serviços especializados de apoio administrativo não especificados anteriormente, cabeleireiros, manicure e pedicure; comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios; transporte rodoviário de carga.

Por ter um processo de abertura mais simplificado, além de uma menor tributação, muitas pessoas optam por ser MEI, contudo, é importante ter atenção para alguns pontos antes de se tornar um pequeno empresário. Um deles está ligado aos desafios e dificuldades. “Uma das principais dificuldades é a gestão financeira, especialmente no início, quando os recursos podem ser limitados. Além disso, a concorrência acirrada, a busca por clientes e a manutenção de uma boa reputação são desafios constantes. É importante também lidar com a burocracia e as obrigações legais, como impostos e regulamentações trabalhistas”, explica o mestre em gestão empresarial e professor do Centro Universitário dos Guararapes (UNIFG), Rafael Coutinho.

Gerir uma empresa requer habilidades de liderança, organização e visão estratégica. “É essencial definir metas claras, desenvolver um plano de negócios sólido e acompanhar de perto as finanças. Além disso, é fundamental investir no desenvolvimento da equipe, cultivar um ambiente de trabalho positivo e buscar constantemente maneiras de inovar e se adaptar às mudanças do mercado. Ao se tornar um Microempreendedor Individual (MEI), é importante estar ciente das obrigações legais e regulatórias, como o pagamento mensal do DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional), a entrega da Declaração Anual do Simples Nacional (DASN-SIMEI) e o cumprimento das normas específicas para o setor de atuação”, destaca o especialista.

Além disso, é necessário que os futuros micro e pequenos empresários fiquem atentos aos erros mais comuns, como não separar as finanças pessoais das empresariais, o que pode levar a problemas de caixa e dificuldades na gestão financeira. Já outro erro é não investir em marketing e na construção de uma marca forte, o que pode dificultar a atração de clientes. “Para evitar esses erros, é importante buscar orientação e capacitação, manter as finanças organizadas e investir na divulgação do negócio”, enfatiza Rafael.

Por fim, mas não menos importante, o mestre em gestão destaca tendências emergentes essenciais para quem quer ou já é MEI. “Algumas tendências emergentes para o MEI incluem a digitalização dos negócios, a prestação de serviços online, como consultoria e freelancing, e o foco na sustentabilidade e responsabilidade social. Além disso, a personalização e a experiência do cliente continuam sendo áreas-chave para se destacar no mercado. É importante estar atento a essas tendências e adaptar o negócio de acordo com as demandas do mercado e as necessidades dos clientes”.

Santa-cruzenses podem pagar IPTU 2024 com desconto até esta sexta-feira (28)


A Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, através da Secretaria de Receita, informa a população que os cidadãos que ainda não pagaram o IPTU 2024 tem até esta sexta-feira, dia 28 de junho, para realizar o pagamento em cota única com 20% de desconto.

Além disso, o parcelamento em até 6x também está disponível, com a primeira parcela com vencimento também para o dia 28.

O boleto pode ser emitido no Portal do Contribuinte, disponível no site oficial da Prefeitura (www.santacruzdocapibaribe.pe.gov.br).

Simplesmente, a melhor Açaiteria de Santa Cruz do Capibaribe e região!

terça-feira, 25 de junho de 2024

STF decide descriminalizar porte de maconha para uso pessoal. Ministros ainda vão estabelecer quantidade


O Supremo Tribunal Federal (STF) já tem maioria para descriminalizar o porte de maconha para uso pessoal. A sessão desta terça-feira (25) foi interrompida, e o resultado deve ser proclamado em uma sessão posterior.

Só depois da proclamação do resultado é que a decisão passa a ter efeitos. A determinação, vale frisar, não representa que o Supremo esteja legalizando ou liberando o uso de entorpecentes.

Votaram a favor da descriminalização os ministros:

  • Gilmar Mendes
  • Luís Roberto Barroso
  • Rosa Weber (aposentada)
  • Cármen Lúcia
  • Dias Toffoli
  • Alexandre de Moraes
  • Edson Fachin

Sendo que Fux e Toffoli entenderam que o artigo da Lei de Drogas que fala sobre uso pessoal é constitucional. Ou seja, que o artigo já não prevê a criminalização. Os outros seis entenderam que o artigo é inconstitucional. Ou seja, que o artigo hoje prevê criminalização e não deveria prever.

Votaram contra a descriminalização (ou seja, para manter o porte para uso pessoal como crime):

  • Cristiano Zanin
  • Nunes Marques
  • André Mendonça

Como foi a sessão desta terça - Logo no início da sessão, o ministro Dias Toffoli pediu a palavra para apresentar um complemento do voto da semana passada e afirmou que havia "seis votos pela descriminalização".

"O voto é claro no sentido de que nenhum usuário de nenhuma droga pode ser criminalizado", declarou o magistrado.

Com isso, afirmou que o voto dele se soma aos outros cinco ministros que já haviam se manifestado a favor de descriminalizar o porte de maconha para uso pessoal.

O ministro voltou a defender que é constitucional o artigo da Lei de Drogas que trata da conduta de portar substâncias entorpecentes para consumo próprio (entenda a legislação mais abaixo).

A preocupação dele é de que, ao conferir interpretação ao porte de maconha, que se entenda que os usuários de outros tipos de drogas cometem crime.

No entanto, Toffoli concluiu que o Supremo precisa evoluir no seu entendimento e passar a considerar que a conduta é um ato ilícito administrativo que, se cometido, sujeita a pessoa às sanções que já estão na lei.

Ou seja, o ministro entende que o ato é válido e não tem mais efeitos penais. E que o Supremo não precisa conferir uma intepretação ao artigo, já que o próprio legislador, ao não prever pena, teria optado pela descriminalização do porte de drogas para consumo pessoal.

Toffoli considera que, apesar de casos deste tipo ainda permanecerem na Justiça criminal, isso não traz efeitos penais para a conduta do porte de drogas. Quanto à diferenciação entre usuários e traficantes, o ministro considerou que a distinção baseada apenas na quantidade pode não ser suficiente para tratar da questão.

Ele, portanto, não fixa a quantidade. Por isso, votou para que o Congresso Nacional estabeleça as medidas para mudar a política de repressão ao tráfico de drogas e ao tratamento dos usuários com enfoque em saúde e recuperação.

Não é 'liberou geral' - Relator do caso, Gilmar Mendes pediu a palavra durante o julgamento para frisar que o entendimento não é um "liberou geral". A Corte não legalizou ou liberou o consumo de entorpecentes. Ou seja, o uso de drogas, mesmo que individual, apesar de não ser crime, permanecerá como ato ilícito, ou seja, contrário a lei.

Com isso, quem agir desta forma ainda estará sujeito às sanções que já estão na legislação, incluindo:

  • Advertência sobre os efeitos das drogas; e
  • Medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.

O caso começou a ser analisado em 2015 e, ao longo deste período, foi interrompido por quatro pedidos mais tempo para análise do texto.

Validade da Lei de Drogas - O processo envolve a discussão sobre a validade de um trecho da Lei de Drogas, de 2006. A lei estabelece, em seu artigo 28, que é crime adquirir, guardar e transportar entorpecentes para consumo pessoal.

No entanto, a legislação não fixa uma pena de prisão para a conduta, mas sim sanções como advertência, prestação de serviços à comunidade e aplicação de medidas educativas (estas duas últimas, pelo prazo máximo de 5 meses). Ou seja, embora seja um delito, a prática não leva o acusado para prisão.

A norma não diz quais são as substâncias classificadas como droga - essa informação é detalhada em um regulamento do Ministério da Saúde. Além disso, determina que cabe ao juiz avaliar, no caso concreto, se o entorpecente é para uso individual.

Para isso, o magistrado terá de levar em conta os seguintes requisitos: a natureza e a quantidade da substância apreendida, o local e as circunstâncias da apreensão, as circunstâncias sociais e pessoais da pessoa que portava o produto, além de suas condutas e antecedentes.

Ou seja, não há um critério específico de quantidades estabelecido em lei. Com isso, a avaliação fica a cargo da Justiça.

A lei de 2006 substituiu a regra que vigorava desde 1976. Na antiga Lei de Drogas, carregar o produto para uso individual era crime punido com prisão - detenção de 6 meses a dois anos, além de multa.

Diferenças entre descriminalização, despenalização e legalização:

  • Despenalizar significa substituir uma pena de prisão (que restringe a liberdade) por punições de outra natureza (restrições de direitos, por exemplo).
  • Legalizar é estabelecer uma série de leis que permitem e regulamentam uma conduta. Estas normas organizam a atividade e estabelecem suas condições e restrições - regras de produção, venda, por exemplo. Também pune quem descumpre o que for definido. Na prática, é autorizar por meio de uma regra.
  • Já descriminalizar consiste em deixar de considerar uma ação como crime. Ou seja, em âmbito penal, a punição deixa de existir. Mas é possível ainda aplicar sanções administrativas ou civis.

Caso concreto - O Supremo foi provocado a se manifestar a partir de um recurso que chegou à Corte em 2011. O caso envolve a condenação a 2 meses de prestação de serviços à comunidade de um homem que portava 3g de maconha dentro do centro de detenção provisória de Diadema (SP).

A Defensoria Pública questionou decisão da Justiça de São Paulo, que manteve o homem preso. Entre outros pontos, a defensoria diz que a criminalização do porte individual fere o direito à liberdade e à privacidade.

Estes direitos fundamentais estão previstos na Constituição. Como a matéria envolve a Carta Magna, cabe ao Supremo se pronunciar.

Com informações de O Globo

São João Serrano em Taquaritinga do Norte: Muito forró e valorização da tradição nordestina


O dia de São João (24), na Capital do Café foi todo especial com mais uma noite de Palhoção lotada de forrozeiros, confirmando o sucesso do São João Serrano 2024.

Principal polo da festa, o Palhoção Central foi palco de uma noite histórica. Já passava das 20h, quando a Quadrilha Arriba Saia seguiu o passeio e tomou o espaço de cores, alegria e lógico, muito forró. Balance, a frente uma, segue o túnel não poderia deixar de ter. Logo em seguida a cantora Faby Mel e banda subiu ao palco para sua apresentação. 

Muito arrasta pé, forró raiz e canções que fizeram história estiveram na repertório. Já passava das 00h, quando a dupla Edu e Maraial iniciou o mega show que não deixou ninguém parado. A Palhoça lotada, cantou, dançou e se animou ao som da dupla sertaneja criadores dos bordões “whisky pro povo, garçom!" e "Se é pra chorar, a gente chora!". Durante o show, a dupla convidou o cantor Adriano Marly que fez uma participação pra lá de especial.

O São João Serrano é mais um evento de sucesso organizado pela Prefeitura de Taquaritinga do Norte através da Secretaria de Turismo, e este ano, com a parceria do Governo do Estado de Pernambuco. Os festejos 2024 teve como homenageado Seu Amaro Rezador ou Amaro do Pifano como também é conhecido. 

Com a valorização dos artistas locais e do autêntico forró, a festa segue até dia 06 de julho, com polos descentralizados nos quatro cantos do município. “Mais um evento de sucesso. O São João Serrano 2024 foi todo pensando e planejado para levar alegria, forró e a valorização dos nossos artistas aos quatro cantos do município. Sem contar com o aquecimento de nossa economia. A festa agradou à todos. Estou muito feliz”, comemora o Prefeito, Lero.

Comissão de Ética Provisória sobre o caso Capilé é formada

Foto: Eliton Araujo / Blog da Polo

A nova Comissão de Ética, que irá discutir especificamente este caso de Capilé, foi definida pelos vereadores. Quem presidirá é o vereador Gilson Julião, tendo Jessyca Cavalcanti como Ouvidora, o Secretário é Emanuel Ramos e o suplente ficou com o vereador Zé Boi.

Vale destacar que a Comissão de Ética Permanente da Casa continua com sua formação original. O presidente é Demir da Saúde, o Secretário é Zezin Buxin, o Ouvidor é Flávio Pontes, a vereadora Nega, Nego Zé e Augusto Maia ocupam, respectivamente, as vagas de 1º, 2º e 3º suplentes.

Com informações do  Blog da Polo

Ao lado de Ângelo Ferreira, Diogo Moraes e reitor da UFPE visitam local onde será instalado o campus de Sertânia


Nesta quinta-feira (20), o deputado estadual e representante de Sertânia na ALEPE, Diogo Moraes visitou o local que será instalado o campus da Universidade Federal de Pernambuco, no município.

A visita técnica ao terreno foi realizada na companhia do prefeito, Ângelo Ferreira e do reitor da UFPE, Alfredo Gomes.

Inicialmente a UFPE de Sertânia ofertará seis cursos de nível superior, para isso, a comitiva participou de reunião na Câmara de Vereadores do município para realizar uma escuta popular no sentido de aferir quais cursos terão prioridade de oferta no novo campus.

“A educação consegue mudar a vida das pessoas. Hoje é um dia histórico para ficar na memória e no coração do povo de Sertânia. Da prefeitura não faltou esforço e a gente também sabe da generosidade do presidente Lula para o sertão nordestino. Tivemos um momento muito importante para explanar nossas intenções e nossas vontades em relação a quais cursos queremos ofertar nessa nova universidade do sertão”, disse Diogo, na Tribuna da Casa de Leis sertaniense.

O campus de Sertânia vai receber um investimento de R$ 60 milhões do Governo Federal, através do empenho do presidente Lula e terá capacidade de atender até 2.800 alunos, sendo destaque em toda região do Sertão do Moxotó.

Anvisa proíbe peeling de fenol e abre investigação sobre potenciais danos da substância


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária ( Anvisa) proibiu a venda de produtos à base de fenol e o seu uso em procedimentos de saúde em geral ou estéticos no Brasil.

A resolução 2.384/2024, que estabelece a medida, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta terça-feira e já está valendo.

Em nota, a autarquia afirma que a proibição permanecerá vigente enquanto conduz investigações sobre os potenciais danos associados ao uso da substância química, “que vem sendo utilizada em diversos procedimentos invasivos”. “A medida cautelar adotada pela Anvisa tem o objetivo de zelar pela saúde e integridade física da população brasileira, uma vez que, até a presente data, não foram apresentados à Agência estudos que comprovem a eficácia e segurança do produto fenol para uso em tais procedimentos”, continua.

No início do mês, o empresário Henrique Silva Chagas, de 27 anos, morreu em São Paulo após um peeling de fenol, o que acendeu o alerta de entidades de saúde e especialistas.

O procedimento foi feito pela esteticista e influenciadora Natalia Fabiana de Freitas Antonio, conhecida como Natalia Becker nas redes sociais, em que acumula mais de 200 mil seguidores.

Ela alega ter feito um curso online sobre o procedimento, o que ainda assim não seria suficiente para torná-la apta, alertam os médicos. Natalia foi indiciada por homicídio doloso com dolo eventual, e a Vigilância Sanitária de São Paulo fechou e multou o Studio Natalia Becker por falta de autorização.

O peeling de fenol é uma técnica utiliza uma substância ácida, o fenol, para induzir a queimadura e descamação da pele e, consequentemente, a renovação celular. Ele é considerado um procedimento invasivo, mas indicado para tratar casos de envelhecimento facial severo, caracterizados por rugas profundas e textura da pele consideravelmente comprometida, como por acne grave.

O caso em São Paulo gerou repercussão entre as autoridades de saúde. Na nova medida, a Anvisa proibiu não apenas a venda e o uso dos produtos à base de fenol, como também a importação, a fabricação, a manipulação e a propaganda dos itens. “A Anvisa reforça que a medida cautelar foi motivada por preocupações com os impactos negativos na saúde das pessoas e reflete o compromisso da Anvisa com a proteção à saúde da população brasileira”, diz.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) também se posicionou sobre o tema após a morte do empresário paulista. Afirmou que, por se tratar de um procedimento estético invasivo, o peeling de fenol deveria ser realizado apenas por médicos especializados.

Além disso, defendeu que mesmo quando feito por médicos, precisa “ocorrer em ambiente preparado com obediência às normas sanitárias e estrutura para imediata intervenção de suporte à vida, em caso de intercorrências”, como um ambiente hospitalar.

O Conselho pediu às autoridades de Vigilância Sanitária que reforcem a fiscalização aos estabelecimentos e profissionais que prestam esse tipo de serviço "sem atenderem aos critérios definidos em lei e pelos órgãos de controle”.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) também se manifestou ao destacar que o peeling de fenol. “A demanda extrema cautela, considerando sua natureza invasiva e agressiva". Porém, enfatizou que pode ser indicado e, quando realizado de forma criteriosa e por um profissional adequado, “os resultados obtidos são incomparáveis a outros métodos esfoliativos, proporcionando uma renovação intensa da pele, estimulando a produção de colágeno e reduzindo significativamente rugas e manchas”.

Entre os riscos, citou que ser possível "que ocorram complicações, como dor intensa, cicatrizes, alterações na coloração da pele, infecções e até mesmo problemas cardíacos imprevisíveis, independentemente da concentração, do método de aplicação e da profundidade atingida na pele”.

Ao GLOBO, o cirurgião Luiz Paulo Barbosa, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) com mais de 45 anos de experiência na área, afirmou que o peeling de fenol de fato pode ter “resultados muito bons e seguros”, mas disse ser “um crime você fazer fora de centro cirúrgico, num lugar em que você não tem o controle necessário, e por alguém que não é um médico especializado”, como foi o caso em São Paulo.

Segundo o especialista, quando o fenol está sendo absorvido pela pele, ele pode causar uma arritmia, que é uma alteração da frequência cardíaca: "Quando a arritmia é fraca, você nem percebe, é mais comum. Mas se for grave, é preciso ter o acompanhamento de um anestesista e dos equipamentos necessários, como respiratório, medicamentos e desfibrilador, para identificá-la e revertê-la. Se não for revertida, pode levar à parada cardíaca e à morte. Por isso não pode ser feito por leigos. Você não pode em hipótese alguma fazer isso numa clínica, o risco de problemas é enorme.

MedicMais - Todo cuidado e profissionalismo na hora de realizar os seus exames



Toda quarta-feira é um dia mais que especial em nossa Clínica, um dia repleto de muito amor e cuidado com os nossos pequenos, na MedicMais quarta-feira é dia de Odontopediatria e a criançada faz a festa com a Dra. Thaina Galindo.

Medo da cadeira do dentista? Aqui não tem! Pelo contrário, os pequeninos amam e se sentem em casa. Aqui é lugar de amor.

Clínica Medic Mais
Rua Raimundo Francelino Aragão, 145, Centro
Santa Cruz do Capibaribe
Telefone para contato: (81) 99801-3653

quinta-feira, 20 de junho de 2024

Gilson Julião comemora visita do ministro Márcio França a Santa Cruz do Capibaribe


A cidade de Santa Cruz do Capibaribe foi palco, no último domingo, de um importante evento, que marca a sua inserção no roteiro de ações e atenções do Governo Lula. Foi inaugurada a Agência Municipal de Desenvolvimento e Economia Criativa (ADEC) e o evento contou com a participação efetiva do ministro do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, Márcio França.

O vereador Gilson Julião comentou a vinda de Márcio França a cidade. “Recebemos em nossa cidade o ministro do Empreendedorismo, Márcio França, que veio conhecer de perto o Polo de Confecções e estreitar as relações entre o governo federal e o governo municipal”, disse e seguiu, “No domingo o prefeito Fábio Aragão realizou a entrega da ADEC, que contará com uma Sala do Empreendedor do Sebrae e irá viabilizar acesso dos empreendedores locais aos incentivos do governo federal”.

O vereador seguiu, e falou da movimentada agenda cumprida pelo ministro na cidade, com foco nos principais polos de comércio. “Na segunda, o ministro Márcio França visitou o Calçadão Miguel Arraes, o Moda Center Santa Cruz e o Outlet Altas Horas e ficou impressionado com a força do comércio local”.

“O olhar do presidente Lula está voltado para o desenvolvimento de todos, por isso, o ministro colocou o ministério a disposição para iniciativas como linha de financiamento para implantação de energia solar, construção de um centro de convenções e a realização de uma rodada de negócios internacional”, disse o vereador Gilson Julião.

Secretaria de Administração abre seleção simplificada para profissionais das áreas de Engenharia e Arquitetura


Profissionais de nível superior, das áreas de Engenharia e Arquitetura, que desejem participar de seleção simplificada devem ficar atentos. É que Secretaria de Administração (SAD) publicou no Diário Oficial do Estado, na última quarta-feira (19), Processo Seletivo para contratação por tempo determinado desses profissionais. Os interessados devem acessar o link
https://www.sad.pe.gov.br/concursos-e-selecoes para obter mais informações.

Para participar, o candidato deve possuir graduação completa na área desejada, registro no conselho regional de classe e pelo menos um ano de experiência na função a qual deseja concorrer. As inscrições têm início na próxima terça-feira (25) e seguem até o dia 09 de julho. A remuneração é de R$ 5,2 mil e a carga horária é de 40 horas semanais. Os aprovados atuarão na Gerência Geral de Patrimônio, Arquitetura e Engenharia da SAD.

Ao todo estão sendo ofertadas 36 vagas para profissionais de nível superior, sendo 26 para ampla concorrência e 10 para candidatos PcD. As oportunidades estão distribuídas nas seguintes funções: Analista Avaliador de Imóveis; Analista de Patrimônio; Analista de Segurança do Trabalho; Arquiteto; Engenheiro Calculista; Engenheiro Cartógrafo; Engenheiro Eletricista; Engenheiro Fiscal de Obras; Engenheiro Hidrossanitário; Engenheiro Mecânico e Engenheiro Orçamentista.

quarta-feira, 19 de junho de 2024

Diogo Moraes é anunciado como novo líder de oposição na Assembleia Legislativa


Com a renúncia da deputada Dani Portela (PSOL) da liderança da oposição, o deputado estadual Diogo Moraes (PSB) foi indicado para função no Legislativo estadual. Durante a manhã desta quarta-feira, durante a sessão plenária na Casa de Joaquim Nabuco, Diogo foi anunciado para representar o conjunto de deputados que fiscalizam a gestão estadual da governadora Raquel Lyra. A deputada Dani Portela renunciou ao posto para disputar as eleições 2024 em Recife.

“Nosso conjunto aqui na Assembleia decidiu pela maioria que assumiríamos este novo desafio, que é encarado com seriedade e responsabilidade, no momento em que a gente quer e precisa ver Pernambuco caminhar para frente. Nossa liderança será propositiva, que ajude o conjunto de deputados a apontar um caminho certo para Pernambuco. Sempre fiscalizando as ações e vendo o que precisa ser melhorado ou modificado. Faremos este trabalho, como todos os demais que assumimos aqui na Casa, com muita responsabilidade”, afirmou Diogo, após o anúncio, que foi feito pelo deputado estadual Sileno Guedes.

Diogo Moraes está no quarto mandato parlamentar e representa municípios do Agreste e Sertão na Assembleia, principalmente a região do Polo de Confecções. Atualmente, é membro titular da Comissão de Finanças, Orçamento e Tributação e suplente no colegiado de Constituição, Legislação e Justiça, as duas principais comissões da Assembleia. Este ano, foi autor da emenda que antecipava o fim das faixas salariais dos militares em Pernambuco para 2025, um ano antes da proposta apresentada pelo Governo do Estado.

Estamos reconstruindo Santa Cruz

terça-feira, 18 de junho de 2024

Zito Barros participa de encontro com Ministro Márcio França


Pré-candidato a prefeito na cidade de Vertentes, Zito Barros esteve na tarde/noite deste domingo, dia 16, na cidade de Santa Cruz do Capibaribe, onde participou da inauguração da Agência Municipal de Desenvolvimento e Economia Criativa (Adec). Na oportunidade, ele esteve com os deputados, Diogo Moraes (estadual) e Felipe Carreras (federal) e com Márcio França, ministro do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte.

Zito pôde conversar com o ministro e com os deputados sobre a necessidade de se levar ações que gerem emprego e renda para a cidade de Vertentes, que segundo ele, ‘parou no tempo’. “A geração de emprego e renda é um dos principais pilares do nosso projeto político. Neste domingo estive na cidade de Santa Cruz do Capibaribe ao lado de grandes parceiros como, os deputados Diogo Moraes e Felipe Carreras, onde juntos levamos ao ministro Márcio França as demandas e necessidades do povo de Vertentes”, disse.

“Juntos iremos sim, escrever uma nova história para a nossa cidade e para o nosso povo”, disse Zito, que seguiu, “Nossa cidade precisa voltar a exercer o papel de protagonista em nossa região, e isso só é possível com a execução de políticas públicas voltadas para a geração de emprego e renda. O ministro Márcio França se colocou a nossa disposição, para juntos fazermos um trabalho voltado para o futuro e para o desenvolvimento de nossa cidade e do nosso povo!”.

HISTÓRICO: Fábio Aragão tem aprovação recorde de 90% em Santa Cruz do Capibaribe


O prefeito Fábio Aragão atingiu uma marca histórica de popularidade em Santa Cruz do Capibaribe. Com uma aprovação de 90%, Fábio se consolida como um dos maiores líderes político da região. O gestor vem desenvolvendo uma administração seria e que vem deixando os santa-cruzenses muito felizes.

O levantamento realizado pelo instituto Simplex e divulgado nesta segunda-feira (17), mostra a grande popularidade do prefeito Fábio Aragão, que bateu seu próprio recorde de aprovação em Santa Cruz do Capibaribe. O resultado do levantamento reforça o trabalho que vem sendo desenvolvido no município, que passa por grandes transformações em todas as áreas nos últimos anos.

A pesquisa Simplex/CBN foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) b o protocolo nº PE-03108/2024.

Entenda quais causas podem acarretar em demissão por justa causa


Vez ou outra, um caso de demissão por justa causa repercute por sua particularidade. A exemplo disso, em um recente episódio, foi a decisão da 7ª Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que deliberou por manter a demissão por justa causa, contra o membro da Cipa - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. O cipeiro é detentor da estabilidade provisória, desta forma fica impedido de ser demitido de forma arbitrária. Já o motivo da justa causa do empregado deu-se pelo fato do trabalhador ter apresentado um atestado médico para tratar dores na coluna, no entanto, durante o período que ele deveria descansar, realizou uma viagem de ônibus para Campos do Jordão (SP), postou em suas redes sociais, o que caracteriza falta grave e o motivo da sua saída da empresa.

Apesar de casos específicos como o do cipeiro, o Decreto Lei nº 5.452 de 01 de maio de 1943, conhecido popularmente como CLT – Consolidação das Leis Trabalhistas, normatiza causas para rescisão do contrato trabalhista em seu Artigo 482, de forma ampla, para qualquer trabalhador, que podem ser: incontinência de conduta ou mau procedimento; condenação criminal do empregado, passada em julgado, caso não tenha havido suspensão da execução da pena; embriaguez habitual ou em serviço; abandono de emprego; ato lesivo da honra ou da boa fama ou ofensas físicas praticadas contra o empregador e superiores hierárquicos, salvo em caso de legítima defesa, própria ou de outrem; prática constante de jogos de azar, dentre outros.

Apesar de acarretar a penalidade máxima do direito trabalhista ao empregado, o advogado trabalhista do Escritório de Advocacia Martorelli Advogados, Marcello Burle, explica quais direitos o trabalhador tem quando isso acontece. “De início, é importante informar que justa causa é a ‘pena de morte’ do direito do Trabalho, ou seja, é uma falta grave o bastante que torna impossível a manutenção do contrato de trabalho. O empregado demitido por justa causa apenas tem direito ao recebimento do saldo de salário dos dias trabalhados até a sua demissão e as férias vencidas. A demissão por justa causa jamais deverá ser mencionada na carteira de trabalho do empregado, sob pena de pagamento de uma indenização por danos morais em uma possível reclamação trabalhista”.

Já para o empregador, o especialista destaca que é importante que a empresa busque o maior número de provas, para realizar a demissão. “Como a justa causa é a pena máxima do direito trabalhista, as empresas devem obter o maior número possível de evidência antes de aplicar a justa causa. As provas necessárias vão variar muito, dependendo do motivo da pena capital. Toda essa documentação será necessária, caso o empregado ingresse na justiça para reverter a modalidade da demissão. No entanto, um dos pressupostos para aplicação da justa causa é a imediaticidade. Sendo assim, a empresa deve aplicar a punição o mais rápido possível”, conclui.

Em visita a Santa Cruz do Capibaribe, ministro Márcio França destaca grandiosidade do Polo de Confecções e projeta novos avanços para região


Após cumprir dois dias de atividades no município de Santa Cruz do Capibaribe através da articulação dos deputados Diogo Moraes, Felipe Carreras e do prefeito Fábio Aragão, o ministro do Empreendedorismo, da Micro e da Pequena Empresa, Márcio França, destacou a grandiosidade do Polo de Confecções de Pernambuco e apresentou novos planos para o fortalecimento da região. O representante do Governo Federal falou sobre a criação de possíveis parcerias com a China para que as mercadorias fabricadas no polo pernambucano possam ser disponibilizadas em plataformas de venda on-line com maior facilidade. Além disso, também pediu apoio da gestão municipal para elaboração de um projeto executivo para construção de um centro de convenções no município.

Márcio França explicou que esteve na China na semana passada com o objetivo de estreitar o relacionamento com o país e que essa relação entre os países pode ser positiva para o Brasil e para o Polo de Confecções. Atualmente, no país asiático, 65% das empresas responsáveis pelas vendas em plataformas digitais são de pequeno porte, enquanto no Brasil esse percentual é de 1%. Algumas plataformas, como a Alibaba, vendem, aproximadamente, 600 milhões de itens por dia. O ministro entende que o fortalecimento do e-commerce é uma das alternativas para engrandecer o Polo de Confecções.

Outro plano apresentado foi a construção de um centro de convenções para fomentar feiras e eventos do setor de moda no Polo de Confecções. O ministro orientou a gestão municipal a elaborar um projeto executivo para que o Governo Federal possa viabilizar a alternativa de construção do equipamento.

"De fato, vamos carimbar aqui como maior centro de moda do mundo, um local onde reúne de fato produtos de um mesmo segmento, o da confecção, e feitos aqui. Em breve, estaremos aqui para inaugurar o centro de convenções. É uma tarefa para o prefeito fazer o projeto", comentou.

Representante do Polo de Confecções, o deputado estadual Diogo Moraes destacou a importância da presença de Márcio França na região. "Este é o primeiro município do interior pernambucano visitado pelo ministro. Nosso Polo de Confecções é o Pernambuco que dá certo. Aqui temos pleno emprego, atividades de pequeno, médio e grande porte. E o Governo Lula tem um olhar especial para o Polo, tanto é que autorizou a retomada da duplicação da BR-104 e anunciou a construção de um Instituto Federal. Este time que aqui está, liderado pelo prefeito Fábio, pelo vice Helinho, com a atuação do deputado Felipe na Câmara Federal e o nosso trabalho na Assembleia tem trazido resultados concretos para nossa região. Vamos continuar lutando para cada vez mais avanços", afirmou.

ADEC - Márcio França também participou, na noite deste domingo, da inauguração da Agência Municipal de Desenvolvimento e Economia Criativa de Santa Cruz. O espaço é uma estrutura que irá oferecer suporte criativo, contábil e oportunidades de crédito aos empreendedores de vários segmentos, através da parceria com Sistema S, instituições financeiras e educacionais, Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. O equipamento conta também com estúdio fotográfico, camarim, banheiros, salas de aula e auditório com capacidade para até 90 pessoas.

segunda-feira, 17 de junho de 2024

'É Inconstitucional e ilegal': OAB aprova parecer e se posiciona contra PL que equipara aborto ao crime de homicídio


A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) aprovou nesta segunda-feira (17) parecer contrário ao projeto de lei em discussão no Congresso que equipara o aborto após 22 semanas ao crime de homicídio, inclusive em casos de estupro.

O blog teve acesso ao parecer e, no documento, a comissão aponta que o texto do PL é "grosseiro" e "desconexo da realidade". "O texto grosseiro e desconexo da realidade expresso no Projeto de Lei 1904/2024, que tem por escopo a equiparação do aborto de gestação acima de 22 anos ao homicídio, denota o mais completo distanciamento de seus propositores às fissuras sociais do Brasil, além de simplesmente ignorar aspectos psicológicos; particularidades orgânicas, inclusive, acerca da fisiologia corporal da menor vítima de estupro; da saúde clínica da mulher que corre risco de vida em prosseguir com a gestação e da saúde mental das mulheres que carregam no ventre um anincéfalo", diz.

Em sua fala no plenário, antes da votação, a presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos (CNDH) da OAB, Silvia Souza, disse que a proposta vinda do legislativo se assemelha à perseguição feita contra as mulheres durante a inquisição. "A possibilidade de criminalização de meninas e mulheres que realizem um aborto após a 22ª semana, em especial no caso decorrente de estupro, como um crime de homicídio cuja apenas pode chegar a até 20 anos de reclusão, está em absoluto descompasso com a realidade social do Brasil e representa grave afronta aos princípios da dignidade da pessoa humana, da igualdade, da não discriminação, entre outros. Em verdade, a proposta se revela uma medida atroz, retrógrada, persecutória a meninas e mulheres, semelhante àquelas adotadas no século 17, onde mulheres eram queimadas na fogueira por serem consideradas bruxas", disse.

As conselheiras Sílvia Souza, Helcinkia Albuquerque dos Santos, Katianne Wirna Rodrigues Cruz Aragão, Aurilene Uchôa de Brito e Ana Cláudia Pirajá Bandeira - que fazem parte da comissão que fez o parecer - falaram sobre o texto e, ao final, se abraçaram no plenário.

O documento aprovado diz que a criminalização do aborto para além do que já é previsto na legislação "incidirá de forma absolutamente atroz sobre a população mais vulnerabilizada, pretas, pobres, de baixa escolaridade, perfil onde também incide o maior índice de adolescentes grávidas".

Após a fala das conselheiras que elaboraram o parecer, o plenário abriu os microfones para conselheiros inscritos debaterem o tema.

Cobranças no plenário - A conselheira Federal Rejane Sanchez, em sua fala, citou a presidente da Comissão Nacional da Mulher Advogada (CNMA), Cristiane Damasceno, que fez parte da comissão que redigiu o parecer, mas não aparece entre as que assinaram o documento.

"Eu sinto muito que a Comissão Nacional da Mulher Advogada, da qual eu sou membro - de uma forma muito humilde, eu procuro sempre me colocar numa condição de ouvinte, de aprendiz - não faz parte. Eu sinto muito, porque eu penso que neste momento nós precisaríamos, sim, agir", disse. "Eu penso que mais do que palavras, nós precisamos de ações. E assinar um parecer como este é uma ação concreta, porque fica nos anais e corrobora com o entendimento que aqui já foi dito", completa.

Após a fala, Cristiane Damasceno pediu a palavra para se defender. "Eu fico muito triste, Rejane, dessa sua fala porque expõe algo que não é verdade. A CNMA trabalha e estou trabalhando antes mesmo da comissão ser instituída junto aos parlamentares e vamos derrubar isso no Congresso. Eu acho que essa ação mostra a posição que a ordem tem e a comissão também. Eu acho que não seria diferente", falou.

A presidente da Comissão Nacional da Mulher Advogada afirmou que pretendia acabar com maus entendidos e evitar um lixamento virtual contra ela. " É claro que nós estamos de acordo [com o parecer], obviamente. Já estamos trabalhando muito antes. Como a gente tem excelentes colegas para poder produzir e o tempo era curto, não consegui fazer todas as leituras que eu queria inserir", justificou.

Ao falar ao plenário, mais tarde, a conselheira Maria Dionne de Araújo Felipe, do Distrito Federal, voltou a cobrar um posicionamento do CNMA. "Eu vou fazer um apelo à Cristiane Damasceno porque acho que a gente precisa que o parecer também seja subscrito por ela. A gente precisa dizer que as mulheres desse conselho estão sendo representadas pela Comissão da Mulher", falou, ao afirmar que a bancada do DF iria aprovar o parecer.

Após esse pedido, foi informado no plenário que o CNMA estava subscrevendo ao parecer.

Discussão no Congresso - Na última semana, a Câmara dos Deputados aprovou, em votação relâmpago, a tramitação em regime de urgência do texto. O projeto quer equiparar o aborto realizado após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio simples, do artigo 121 do Código Penal. A pena, nesse caso, varia entre 6 e 20 anos de prisão.

O Senado Federal agendou para manhã desta segunda-feira (17) uma sessão de debates a fim de discutir o processo de aborto legal no Brasil.

O requerimento para realizar o debate foi apresentado um dia depois de o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), anunciar o tema na pauta no plenário da Casa. O pedido do debate foi votado, de forma simbólica, no mesmo dia em que chegou no Senado.

O pedido foi feito pelo senador Eduardo Girão (Novo-CE), declaradamente contra o aborto e que em abril de 2023 ficou conhecido por ter tentado entregar uma réplica de feto para o ministro dos Direitos Humanos, Silvio Almeida, durante uma audiência pública no Senado

A solicitação ainda foi assinada por lideranças do Senado ligadas a base do governo, MDB e Republicanos, e também de oposição, PL e Podemos.

De acordo com o regimento interno do Senado, as sessões de debates temáticos têm como fundamento "tratar de tema relevante de interesse nacional".

Por Fabio Santos, do Globo.com

O que leva uma pessoa a ter empatia diante de desastres e calamidades?


Os fenômenos naturais, epidemias, pandemias e outras situações de calamidade pública, a exemplo da mais recente para os brasileiros, que aconteceu no Rio Grande do Sul, podem ocorrer a qualquer momento. Nos últimos tempos, os eventos vêm acontecendo com uma maior frequência, no Brasil e no mundo, em decorrência das mudanças climáticas, e demais eventos sociais e políticos. Desta forma, essas catástrofes causam não apenas prejuízos físicos e materiais, mas, também, podem acarretar impactos significativos na saúde mental das pessoas afetadas. Eventos como esses desencadeiam uma série de reações emocionais, psíquicas e psicológicas nas pessoas, a exemplo de ansiedade, a hipervigilância, a falta de concentração, bem como a vivência de sentimentos negativos como culpa, tristeza e raiva.

Diante de situações de desastres e calamidades, apesar das reações que podem afetar o psicológico das pessoas, existem emoções positivas, como a da empatia, que levam uma pessoa a ser solidária e ajudar ao próximo. “Entendem-se que em meio a vivência dessas ocorrências, as pessoas também apresentam atitudes empáticas e solidárias, assim como se compadecem com o sofrimento do outro que muitas vezes está numa condição mais frágil, mesmo estando vivenciando o mesmo fenômeno”, explica a psicóloga e professora do Centro Universitário dos Guararapes (UNIFG), Cynthia Andressa.

Em contrapartida ao sentimento de empatia, a situação de calamidade, até para quem não está vivenciando o momento, pode desencadear reações emocionais capazes de levar o indivíduo a doenças psicológicas. “Pode-se dizer que as causas são multifatoriais, tendo em vista que deve ser considerado a realidade de cada pessoa. De modo geral, essas reações podem ocorrer em decorrência do sentimento de impotência das pessoas frente ao fenômeno, dificuldades de lidar com o inesperado, que traz como consequência o luto pela perda de bens materiais e ou de familiares e ainda pelas incertezas que terão de enfrentar em relação ao futuro”, informa a docente.

Por isso, para conseguir enfrentar tais emoções Cynthia destaca a necessidade do acompanhamento com um especialista “Se não for devidamente acompanhado por profissionais capazes de cuidar da mente, as reações iniciais se apresentarão como sintomas mais persistentes que poderão dificultar a realização das atividades diárias e até mesmo a qualidade de vida dessas pessoas”, conclui.

SENAI-PE tem projeto de desenvolvimento sustentável aprovado no PE Produz


O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de Pernambuco (SENAI-PE) foi um dos selecionados no Programa PE Produz, iniciativa do Governo do Estado que interioriza e promove o desenvolvimento socioeconômico e fortalece os arranjos produtivos. É a primeira vez que a instituição participa da seleção, divulgada em fevereiro deste ano, e tem dois projetos aprovados, voltados para o Agreste e o Sertão do estado, que, juntos, vão receber o incentivo de mais de R$ 700 mil. No Agreste, a iniciativa contemplada é intitulada como “Desenvolvimento de micro e pequenos negócios de moda do APL de Confecções do Agreste".

O líder técnico de Design do SENAI-PE, Cleber Lima, é o idealizador do projeto, que busca implementar a capacitação em moda circular e sustentabilidade na indústria têxtil e de confecções na região. “O objetivo é apoiar 80 pequenas empresas para a adoção de práticas sustentáveis, educando a comunidade sobre a importância da moda ética, impulsionando o setor local em direção a um modelo mais consciente e responsável”, ressalta.

O foco é levantar os impactos da indústria do vestuário em Pernambuco, principalmente na questão dos resíduos sólidos, analisando como as empresas tratam hoje esses materiais e dimensionam o volume produzido pela cadeia produtiva. De acordo com o especialista, a parceria com o Governo do Estado é fundamental para propor soluções e iniciativas, a fim de aperfeiçoar o segmento e torná-lo mais competitivo. “O projeto está alicerçado sobre uma prática socialmente instrumentalizada. O diferencial é que o SENAI-PE, por meio da sua área de consultoria, prioriza as particularidades das empresas locais para que elas consigam ser mais sustentáveis de maneira prática e sem prejuízos financeiros”, pontua.

As empresas participantes terão acesso a workshops, consultorias, oficinas e cursos voltados para desenvolver nas indústrias e nas pessoas que fazem parte dessas indústrias uma visão a respeito da sustentabilidade aplicada ao cotidiano do processo produtivo. Cleber Lima ainda ressalta a importância de imaginar esses processos de forma responsável no ambiente de trabalho e em todas as atividades do setor, para que os impactos conscientes nos negócios alcancem não só o descarte do produto, mas todas as suas etapas de concepção.

Simplesmente, a melhor Açaiteria de Santa Cruz do Capibaribe e região!

Pesquisa aponta que mais de 80% das moradias do Brasil têm problemas de irregularidade


A pesquisa do Instituto Datafolha, para o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil, apontou que cerca de 82% dos imóveis do país são construídos de forma irregular, sem a avaliação de profissionais habilitados, como arquitetos ou engenheiros. O estudo também aponta que a maioria das obras não contam com registro de projeto e execução junto aos órgãos competentes. Segundo um levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM), nos últimos dois anos, mais de 2,2 milhões de moradias foram destruídas ou danificadas devido à falta de estrutura para enfrentar desastres naturais, principalmente quando se trata das ações das chuvas.

O engenheiro Ednaldo Júnior, um dos responsáveis pela obra do condomínio de médio padrão Nassau Garden, explica que uma boa estrutura, com drenagem e impermeabilização eficientes, é crucial para a segurança de qualquer empreendimento. “Esse sistema evita a penetração de água nas fundações e estruturas, prevenindo danos como rachaduras, mofo e enfraquecimento dos materiais. Além disso, um projeto bem elaborado considera a carga adicional que a água da chuva pode exercer, garantindo que as edificações sejam capazes de suportar essas ações sem risco de colapso”. O especialista alerta que um bom projeto é essencial também para assegurar que redes elétricas e mecânicas estejam protegidas contra a água, evitando curtos-circuitos e falhas.

Dados da Fundação João Pinheiro alertam que, além de intensificar o déficit habitacional, que atinge mais de 5,8 milhões de moradias, a irregularidade nas construções coloca em risco a longevidade dos imóveis e, principalmente, a vida das pessoas. De acordo com o profissional, a análise geotécnica é um aspecto que deve ser levado em conta, porque se refere ao estudo do solo e das condições, antes de implantar a infraestrutura das edificações. “A análise das condições hidrológicas e pluviométricas da região também é fundamental para projetar sistemas de drenagem eficientes e evitar inundações. O projeto de drenagem deve ser cuidadosamente planejado e implementado para direcionar a água da chuva para fora do local de forma eficiente”, ressalta.

A fiscalização e o controle de qualidade rigorosos, durante a execução das obras, garantem que todas as etapas do projeto sejam cumpridas. O engenheiro de obras afirma ainda que, após a construção e finalização, um plano de manutenção regular é indispensável para verificar e reparar eventuais danos causados pela ação do tempo, como corrosões, infiltrações e rachaduras, que normalmente surgem. “A prevenção não só prolonga a vida útil das estruturas, mas também garante a segurança dos usuários, reduzindo os custos associados a reparos emergenciais e intervenções maiores. Além de promover a qualidade e valorização da moradia, isso também evita problemas legais e assegura um ambiente confortável”, finaliza.

quarta-feira, 12 de junho de 2024

Fábio e Helinho Aragão recebem ministro Márcio França para inauguração em Santa Cruz do Capibaribe


Santa Cruz do Capibaribe estará recebendo a visita do ministro Márcio França, do Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, para uma agenda movimentada neste domingo (16) e segunda-feira (17).

O ministro será recebido pelo prefeito Fábio e o vice Helinho Aragão. A comitiva também terá os deputados Diogo Moraes e Felipe Carreras, representantes nacionais de entidades comerciais e parceiros do novo equipamento que será entregue no domingo: a Agência Municipal de Desenvolvimento e Economia Criativa (Adec).

Na agenda está prevista a recepção ao ministro e comitiva federal, às 15h30 no Aeroporto Oscar Laranjeira, em Caruaru. No mesmo dia, às 17h, será realizada a inauguração da Adec, localizada na Rua José Antônio Joaquim, 140, bairro Nova Santa Cruz. Também está prevista a visita ao Pátio do São João da Moda, no Parque Wellington Monteiro, às 21h.

Já na manhã da segunda-feira, Fábio e Helinho Aragão, apresentarão ao ministro as dependências dos grandes centros atacadistas da cidade, Calçadão Miguel Arraes, Moda Center Santa Cruz e Altas Horas Outlet. Às 11h, a comitiva concederá entrevista coletiva para os veículos de imprensa regionais, no auditório da Adec.

Adec – Agência Municipal de Desenvolvimento e Economia Criativa é uma estrutura que irá oferecer suporte criativo, contábil e oportunidades de crédito aos empreendedores de vários seguimentos, através da parceria com Sistema S, instituições financeiras e educacionais, Ministério do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. O equipamento conta também com estúdio fotográfico, camarim, banheiros, salas de aula e auditório com capacidade para até 90 pessoas.

Propriedades nutricionais do milho, um dos alimentos mais populares do São João


Muita gente é fã do milho, e é no mês de junho que o cereal virá a estrela, tudo isso por causa das comemorações da festa de São João. No mês junino, seu consumo fica ainda mais intensificado com os pratos típicos da época, como canjica, pamonha, munguzá e bolos. O milho, que faz bastante sucesso na culinária por ser versátil, possui muito valor nutricional e é um aliado da saúde do corpo.

De acordo com a nutricionista e professora do Centro Universitário dos Guararapes (UNIFG), Alyne Nunes, o São João serve para estimular e lembrar o quanto esse cereal é importante. “O milho é muita fonte de energia, de nutrição. Mas a cultura do milho é também fonte de matéria-prima importante na fabricação de alguns subprodutos em grandes indústrias, como as químicas, farmacêuticas, bebidas e até combustível. Além disso, também é importante na culinária do Nordeste, sendo um dos símbolos da festa junina, por causa dos pratos típicos dessa celebração. O desenho representativo desse alimento também faz parte da decoração das festas e, todos os anos, está presente nas roupas de quem se veste a caráter”, comenta.

O grão de milho é fonte de vitaminas A e B, rico em minerais, como ferro, potássio, cálcio, que ajudam a fornecer energia e bem-estar. Além disso, possui altos níveis de antioxidante, que ajuda na manutenção da saúde dos olhos, estimulando a prevenção de doenças pelo fortalecimento do sistema imunológico. Suas propriedades também ajudam a baixar o nível de colesterol ruim, ainda melhora o trato gastrointestinal e auxilia no controle da glicemia.

Para quem deseja emagrecer, ele é um bom aliado. O milho de pipoca também ajuda o funcionamento do intestino por ser rico em fibras e minerais como fósforo, magnésio e zinco. “É preciso apenas cuidado na hora do preparo para aquelas pessoas que desejam emagrecer, afinal de contas, um alimento rico nutricionalmente, pode ficar muito calórico. Nesse caso, seria interessante evitar óleo de cozinha e manteiga. As pipoqueiras elétricas são uma das melhores opções para fazer esse passo a passo”.

Já o cuscuz, um dos pratos de milho mais consumidos em Pernambuco, pode ser uma excelente alternativa para aquelas pessoas que desejam evitar outros tipos de carboidratos. A versão nordestina é fácil de preparar, usando apenas a farinha do cereal, água e sal. Seu sabor é neutro e harmoniza bem com outros ingredientes, sendo eles doces ou salgados.

“Ele é uma excelente opção de carboidrato, mas ainda possui fibras e um pouco de proteína. Os flocos de milho, também possuem vitaminas A e B1, ácido fólico, ferro, magnésio, zinco, carotenóides, antioxidantes e bioativos. É uma data que merece ser celebrada por causa de todos esses benefícios”, finaliza Alyne Nunes.